10% do PIB Para a Educação?

6 jul

Então quer dizer que com 10% do PIB brasileiro investido na educação o país quebra? Então querem fazer o favor de explicar porque diabos estão destinando 954 bilhões para os banqueiros? Alguém me ajuda a fechar esta conta? E porque diabos que mesmo pagando trilhões de dólares continuamos endividados? Ah, sim, é porque eles podem! Agora me explica como em uma país tão cheio de miseráveis, com saúde, educação e segurança tão precários, ainda temos como pagar quase 1 trilhão para banqueiros?

http://opiniaodivergente.com/?p=521
http://www.pstu.org.br/jornal_materia.asp?id=13186&ida=2
http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2011/08/28/bolsa-familia-bolsa-empresario-bolsa-banqueiro-bolsa-mutuario-401710.asp

Anúncios

Caro Neandertal,

6 jul

Se você me acha bonita, ok. 

Você pode olhar e você pode até tentar sorrir para mim.

Eu não vou me sentir ofendida por isso.

Mas definitivamente, eu não atendo por pssssiu e também não estou interessada em saber o que se passa na sua mente doentia.

Para isso, eu cobro!

Citação

Pensamento do Dia

5 jul

“Se o ficha limpa fosse sério, as eleições seriam canceladas por W.O.”

Eu, eu mesma e o povo brasileiro.

Odeio Fura Greve!

5 jul

Não é nenhum fato novo que a greve (independente se há ou não paralisação) é um das poucas formas que o trabalhador possui de conseguir direitos ou mesmo de “fazer a manutenção” de direitos já conquistados. Não apenas os trabalhadores, mas também os estudantes conseguem, a partir da luta de uma coletividade, manter ou conquistar direitos.

Lutar traz benefícios, mas dá trabalho. Se tomarmos como exemplo a greve das Universidade Federais, que envolve professores, servidores e estudantes, vemos claramente que existem grandes custos pessoais envolvidos. Alunos ficam sem aula, pessoas são agredidas em manifestações grevistas, pessoas são presas e ainda por cima, a mídia manipula para que a sociedade se coloque contra os grevistas.

É de se esperar que se consiga alguma coisa com esta greve, uma vez que está sendo a maior greve da história do país. Com tantas Universidades e tantos Institutos Federais em greve é de se esperar que a greve consiga atender ao menos em parte, suas reivindicações.

Lembrando que a greve não significa não trabalhar e durante a greve, os  servidores e docentes continuam trabalhando, só que em sistema de “plantão de greve” e que além disto, a greve é articulada de forma a dar visibilidade para a causa e desta forma, existem atividades grevistas. O grevista está trabalhando contra condições ruins de trabalho.

Mas então vem o fura-greve, essa figura de pura filhadaputagem humana. Os “fura-greve”, ao menos todos os que eu vi, apesar de ganharem um certo valor monetário por “dedicação exclusiva”, não vivem de dar aulas na Universidade. Eles possuem uma outra fonte de renda além de seus salários, às vezes até mesmo dentro da Universidade, em MBAs com gordas mensalidades, oferecidos em Universidades supostamente gratuitas. Tem professor tirando muito dinheiro com isso!

E depois, mesmo fazendo desdém dos grevistas, ganham todos os benefícios que estes conquistaram. Sinceramente, se dependesse de mim, eles não ganhariam 1 centavo de reajuste. Assim é fácil né!

E para finalizar, sabe uma das justificativas mais utilizadas? “Não quero trabalhar nas férias.” Acredite se puder!

Acompanhe as notícias da grave pelo blog do SINTUFF: http://sintuff.blogspot.com.br

Manifestação em Brasília

Reclamando da Viação Salineira

1 jul

Acredito que todos os moradores da Região dos Lagos (com exceção talvez, daqueles que trabalham para esta empresa e dos políticos locais) são contra o monopólio da Viação Salineira.

Também acredito que a totalidade dos moradores destes municípios ache o custo do transporte alto demais. os empregos nestes municípios são praticamente reduzidos aos empregos públicos, subempregos e mercado informal.

Tal falta de infra-estrutura destas cidades tem como consequência uma renda média de um salário mínimo ou um pouco mais. Emprego que pague mais do que um salário mínimo aqui? Vai sonhando!

O custo da tarifa municipal é de 2,60 e o custo da tarifa intermunicipal é de 3,80.

Sobre o custo da tarifa municipal de Cabo Frio, o problema foi em parte resolvido, já que existe um tal de “cartão cidadão” que permite ao morador de Cabo Frio pagar 1,00 na passagem.

Só que o preço continua sendo 2,60 (e deve aumentar em breve para 2,75) e o contribuinte é quem paga por esta diferença. Isso sem contar que todas as cidades que compõem a Região dos Lagos são o que se pode chamar de “um ovo”.

Considerando as especificidades de cada município da Região dos Lagos, temos o fato de que os moradores deste municípios, por motivos diversos, precisam ir de um município a outro, da mesma forma que moradores do Rio de Janeiro precisam ir de um bairro a outro. Então, para a maioria de nós, a tarifa é mesmo a de 3,80.

Outro aspecto grave é que determinadas linhas simplesmente param de passar depois de 22 ou 23 h. Se você precisa voltar pra casa de madrugada, prepare-se para esperar muito tempo até poder voltar para casa.

 Ainda há outra bizarrices, como por exemplo em Santo Antonio que se você chegar após 19:15 h no ponto, precisará esperar até as 22 h. Sim, você não leu errado. Nos horários da linha Santo Antonio x Búzios, depois de 7:15 você só sai de lá às 22h! Claro, que  você também tem a opção de pegar o Santo Antonio x Cabo Frio…Às 21:15.

Uma outra opção é pegar o Cabo Frio (que não serve se você está tentando ir para Búzios) da Macaense (outro monopólio absurdo) e pagar o dobro do preço. Eu já falei que é para se locomover dentro do mesmo município?

Os itinerários dos ônibus são bem curtos em sua maioria, o que quer dizer que na grande maioria das linhas o lucro é bem grande.  Na linha Arraial x Cabo Frio – que inclusive os moradores da Praia do Foguete, bairro de Cabo Frio são obrigados a pegar – o itinerário completo dura uns 20 minutos ou menos e custa 3,80. E este padrão se repete em várias linhas e em muitos casos, pessoas que precisam se locomover dentro do mesmo município também pagam 3,80 (isso também porque a divisão dos municípios não faz sentido).

Esta situação verifica-se na Linha Municipal Jardim Esperança, que custa 3,60 (quase o valor do intermunicipal), nas linhas Cabo Frio X Santo Antonio, Cabo Frio x Rasa, etc. Santo Antonio, Rasa (parte dela) e Maria Joaquina são bairros de Cabo Frio, mas seus moradores precisam pagar a tarifa de 3,80 para poder ir ao centro de Cabo Frio ou demais bairros.

Os moradores do distrito de Tamoios, Alto da Rasa e Maria Joaquina se encontram isolados não apenas pelo preço abusivo da tarifa, mas também por constantes atrasos dos ônibus e da quantidade ínfima de ônibus disponíveis.

Quem é morador da Rasa tem que lidar com constantes atrasos, estrada péssima, passagens abusivas e ônibus lotados. Se você perder um ônibus, só daqui a duas horas ou com sorte, uma hora e meia. Depois das 23 h, você fica na rua!

Mas por que esta situação fica assim e nada é feito?

Complicado dizer que nada é feito. Nós, moradores da Rasa, por exemplo, reclamamos constantemente desta situação, mas o que podemos fazer além disto? Queimar ônibus? Não falta vontade por parte dos moradores da Rasa de fazer isso e inclusive isso já aconteceu, mas foi com o carro da Ampla. Com constantes faltas de luz, moradores por duas vezes queimaram o carro da Ampla e bem, o resultado? Funcionou, oras!

Os verdadeiros responsáveis por isto estão no setor público e nas agências reguladoras. A Salineira faz apenas o que lhe é permitido. Claro que todos sabemos de onde vem os financiamentos de campanha dos principais políticos da região..

Mas enfim, do ponto de vista do lucro da empresa, se ninguém chiar, está ok tirar várias linhas de circulação, diminuir a quantidade de ônibus disponíveis, ignorar as reclamações dos clientes e submeter a população a um transporte péssimo com lucro máximo.

Nessas horas então me volto ao fundamental, que é a minha radical contrariedade à privatização. Esse mito de que a iniciativa privada é mais eficiente é uma balela sem fim que me ataca a úlcera só de pensar. Em que universo  cobrar tão caro e entregar um serviço tão porco é eficiência? Por isso que eu digo que privatizar é pagar três vezes pela mesma porcaria: pagamos a tarifa, pagamos pela corrupção e pagamos pela manutenção de agências reguladoras que não regulam absolutamente nada e só servem para cabide de emprego de parentes e afilhados de políticos sujos.

Enfim, foi essa a reclamação de hoje!

Ps: sim, esta é a estrada que eu pego para ir para casa saindo do trabalho.